quinta-feira, 15 de abril de 2010

De volta...

Depois de um longo período trabalhando nos campos de algodão, voltei, queridos leitores – se é que ainda há algum por ai. Peço minhas sinceras desculpas por abandoná-los dessa maneira tão dura e sem piedade, sem dar explicações ou nem mesmo deixar meu celular para que num momento de extrema saudade uma ligação bastasse para aplacar a pungente dor que destroça vossos âmagos. Fui um canalha, concordo, mas dêem-me ao menos uma chance de retratar-me, prometo que não falharei. E como velho malandro, tampouco prometo que isso será para sempre, que não venha a sumir outra vez ao longo dessa sinuosa vida, mas, como já disse uma vez um grande homem que suponho que todos vocês conhecem, que seja infinito enquanto dure. Antes de mais nada fiz uma revisão completa nos links das postagens antigas porque alguns nao estavam bem, e agora vocês podem baixar tudo o que já foi colocado nesse site sem nenhum problema. Retomarei quase todos os temas que tinha deixado atrás, a série Grandes Nomes do Blues, debates sobre a crítica de cinema e mais música, e espero que seja do agrado de todos. Na verdade, não sei se alguém algum dia chegará a ler essas palavras, mas me alegra pensar que sim, e se esse alguém é você, obrigado.